Deve um blogger escrever em línguas estrangeiras?

Muitos bloggers gostam de escrever e têm realmente o dom de impressionar as pessoas com a sua escrita. Um bom artigo deve, além de correcto cientificamente, ser correcto em termos linguísticos e não deve ser escrito por qualquer pessoa que saiba umas palavras de uma determinada linguagem, nem devem ser utilizados tradutores automáticos. Se está interessado em escrever artigos numa linguagem além da sua linguagem materna, sugiro que leia este artigo.

  • Não dominamos a lingua que pretendemos escrever – Esta é a principal razão que o deve demover de escrever em linguagens estrangeiras, a razão mais forte. Se não sabe, peça a alguém competente que o faça ou então escreve na sua língua materna, no meu caso o Português. No meu exemplo, eu domíno o Inglês, mas jamais escreveria ou faria parte de um blog francês, principalmente por falta de conhecimentos linguisticos!
  • O seu website é multilingua – Neste caso o melhor a fazer seria escrever nas diversas línguas. Mas mais uma vez, nem sempre as pessoas têm essa capacidade. O que deverá fazer neste caso é contratar alguém competente que traduza os diversos artigos ou utilizar um tradutor. Neste último caso só recomendo depois de uma análise ao tráfego de um website. Se um website obtiver muitas visitas de um determinado país, devemos insistir nessa língua e não optar por utilizar tradutores.
  • Não tem leitores da sua língua materna – Um exemplo prático: inicio um blog em português sobre dicas de jardinagem. No entanto compro tráfego para esse website num website espanhol. Muitos dos meus visitantes irão ser espanhóis ou provavelmente falarão a lingua espanhola. Como rondar isto? Ou começo a investir noutros websites da minha lingua materna ou então invisto na tradução dos seus artigos. Acho esta última alternativa a mais viável, tendo em conta que um blogger não deve ser estanque em relação aos mercados, mas deve sempre explorar novos mercados.

Estas são as razões que o podem levar a escrever em linguas estrangeiras ou então a encomendar serviços alheios. Mas antes de iniciar um investimento, certifique-se que não é desnecessário, ou seja, não gaste dinheiro em más opções, mas sim, apenas em blogs em que pensa conseguir recuperar o seu investimento inicial na tradução dos artigos.

Mas ao encomendar serviços de tradução, tem de se certificar que o faz pelas empresas correctas e deve analisar alguns aspectos dessa prestadora de serviços:

  • Rapidez e qualidade de execução – A rapidez é relativa, pois pode ser inimiga da perfeição, mas não vamos esperar meses por um artigo traduzido. A qualidade não há como comprovar, pois em príncipio não percebe da lingua que pediu, mas no entanto poderá pedir feedbacks a outros clientes da empresa.
  • Preço da tradução – Não aceite qualquer pechincha, pois estas são geralmente de má qualidade, apenas feitas com o auxílio de um tradutor. Opte pela qualidade e esteja disposto a pagar um pouco mais por um serviço bom e decente.

Se acha que uma empresa tem uma rapidez e qualidade de execução boa e preços em conta então acho que deve seguir com o investimento. Mas, no entanto, tente informar-se sobre os descontos em quantidades superiores a um número de artigos, pois podem ser muito compensadores (falo por experiência própria!).

Fugindo um pouco ao tempo, para finalizar este artigo, gostaria de saber o que os leitores acham ainda da oferta do domínio através do concurso? Acham que devia oferecer com um pacote de alojamento incluido? A que modos de participação poderei recorrer?

Comments 4

  1. Celso Azevedo disse:

    Penso que só devemos escrever noutra língua apenas se dominar-mos bem essa língua.
    Quanto ao alojamento e domínio, como já disse no post anterior, era uma boa ideia. Arranje um patrocinador ;p

  2. Pedro disse:

    ya

    Acho que era melhor alojamento+domínio.

    O teu blog está muito bom. Acho que vai ter um bom futuro….

  3. Hiper disse:

    Em relação a escrever numa língua estrangeira tenho uma opinião um pouco diferente sobre isso. Sou um estudante das tecnologias da saúde, como tal tenho de ler inúmeros artigos em inglês, francês, espanhol, etc… Só não leio mais porque são em línguas como o alemão, polaco, russo, entre outras. Mas o mais interessante é que qualquer artigo ciêntifico de qualidade, tenha ele muita ou pouca projecção, apresenta sempre um resumo do artigo em inglês, mesmo que o corpo e o resto do artigo estejam apenas disponíveis na língua materna.

    Por isso acho que talvez esta fosse uma forma de popularizar ainda mais um blog, fazendo sempre um resumo dos posts em inglês, mesmo que não sejas tu, podes arranjar alguém que os faça. E depois criares uma secçãodo blog, “Web recriation – now in english” onde postavas os resumos dos posts.

    Sei que é trabalhoso, eu mesmo não o faço. Mas daqui a uns meses, quando estiveres já no pico de visitas do mercado da língua portuguesa vais lembrar-te disto. 🙂

  4. Diogo Pinto disse:

    Caro Pedro,

    Muito obrigado pelo comentário e pelo elogío… 😉

    Caro Hiper,

    Quem sabe, poderei ainda fazer isso! É uma excelente ideia, o resumo em inglês, visto o inglês ser cada vez mais uma lingua universal! 😉

    Cumprimentos

Comments are closed.